• Construtora J. Cardoso Grupo J. Cardoso

Já pensou em sair da casa dos seus pais e ter sua independência (parte 2)

Continuando o conteúdo anterior, onde estamos falando sobre sair da casa dos pais para morar sozinho, vamos ver um pouco mais sobre esta nova fase... No conteúdo anterior, abordamos o planejamento, neste, vamos para a pratica... então, aproveite os momentos de preparativo para se adaptar a novos hábitos.

Foto: Banco de imagens Grupo J.Cardoso - Shutterstock


Já vamos começar com um checklist de cuidados diários com a parte financeira (que pode parecer óbvio, mas nem sempre lembramos):

  • Anotar todos os seus gastos, por menores que sejam;

  • Controlar o uso do cartão de crédito;

  • Fazer compras planejadas;

  • Evitar gastos impulsivos;

  • Levar lista de compras para o supermercado;

  • Não acumular dívidas ou muitos parcelamentos.

  • Aprenda tarefas domésticas

  • Nem só de desafios econômicos se resume a vida longe da sua família. Quem deseja a independência também precisa a aprender cuidar de uma casa (queira ou não) e isso significa dominar a arte das tarefas domésticas, como lavar louça, cozinhar e fazer faxina.


E nessa você pode se pegar pensando: ”mas é fácil comprar comida fora ou contratar uma empresa de faxina”. Mas podemos deixar claro que não é assim. Esses itens podem consumir boa parte do seu orçamento e trazer mais aperto financeiro. No caso das refeições rápidas, isso ainda pode prejudicar fortemente a sua saúde. Por isso, o ideal é conseguir cumprir todas essas atividades sozinho!


Preparo Psicológico


Pode parecer banal, mas lembre-se também da importância do preparo psicológico. Sair de casa e deixar a convivência diária com os pais pode gerar incertezas, ansiedade e outros sentimentos difíceis, mas também trará muitas aprendizagens e crescimento.


Planeje-se e tome os cuidados. Muitas pessoas têm dificuldades para lidar com mudanças — ainda mais quando elas transformam completamente a forma de viver. Isso acontece quando o indivíduo deixa a casa dos pais e decide morar sozinho, já que os sentimentos de solidão e saudade são bastante comuns.


Como não é fácil sair da sua zona de conforto, é preciso se preparar psicologicamente e emocionalmente para essa nova fase da vida. Procure considerá-la como uma etapa de crescimento pessoal. Afinal, você será obrigado a ir além de seus limites para criar responsabilidade e aprender novas habilidades.


Perca o medo de pedir ajuda


Não é porque você decidiu morar sozinho que é obrigado a enfrentar todos os problemas e as dificuldades por si só. Por se tratar de algo novo e uma fase nova e desafiadora, com certeza você não terá a experiência e as informações necessárias para passar, da melhor maneira possível, pelas situações adversas que podem surgir.


Por isso, é importante ter alguém para pedir "um help" necessário durante essa fase de transição.


A pessoa pode ajudá-la na organização da mudança, na pesquisa de um imóvel para morar ou, até mesmo, na escolha dos móveis que farão parte da decoração.


Além disso, é bom contar com o suporte de alguém que lhe dê dicas valiosas nas atividades domésticas.


O mais importante é: sempre que perceber a necessidade, peça ajuda a alguém


Mantenha um bom contato com sua família


Logo após a mudança de residência, inevitavelmente a relação entre pais e filhos vai mudar drasticamente, sendo que o maior desafio é fazer com que o relacionamento melhore.


É comum surgirem os sentimentos de solidão e preocupação entre os progenitores, mas o diálogo é o melhor jeito de lidar com os problemas causados pela distância.


O importante é descobrir a maneira que mais atende à sua família, pois não existe uma fórmula mágica que determine a frequência exata de telefonemas e visitas que os filhos devem fazer. O recomendado é entrar em contato quando houver necessidade (ou os envolvidos sentirem saudades)


É bom estar ciente de que a falta de diálogo e as exigências são as principais causas de afastamentos entre as pessoas, pois ninguém gosta de se sentir pressionado em um relacionamento. O importante é encontrar meios para equilibrar o relacionamento e se adaptar a essa nova realidade.


Aprenda a lidar com a saudade


E este fator acaba por se tornar inevitável, já que, ao não conviver diariamente com os seus pais, é comum que surja um sentimento de saudade. Ainda mais quando se opta por viver em outra cidade, será comum não poder participar dos eventos familiares ou fazer parte do dia a dia de sua família. Por isso, é fundamental aprender a se conformar com essa realidade


O importante é, sempre que for preciso ou possível, manter contato com sua família.


Atualmente com o avanço da tecnologia, isso ficou muito fácil: por meio de videoconferências, é possível ver uma pessoa do outro lado da linha. O ideal é separar um momento de sua semana para isso.


É preciso estar ciente de que o sentimento de saudade será recíproco, sendo que os pais também o terão. Portanto, principalmente logo após a mudança, é necessário ter um pouco de paciência com eles, pois é comum que apresentem a “síndrome do ninho vazio” — a qual se baseia no surgimento de um quadro depressivo causado pela saída dos filhos de casa.


Como é possível perceber, ainda que não se trate de uma mudança fácil, deixar de viver com os pais é uma das mais importantes experiências que as pessoas podem ter na vida. Além de experimentar a sensação de completa liberdade pela primeira vez, o jovem cria um dever de responsabilidade muito grande, pois se torna o principal responsável por sua vida.


Entretanto, é preciso tomar muitos cuidados para que a experiência não se torne traumática. Afinal, por se tratar de um mundo novo, é comum que sejam cometidos alguns erros capazes prejudicar o bom andamento dessa jornada. Por isso, é essencial se preparar para a nova fase da vida.


Bem... é isso... Um conteúdo dividido em duas parte que traz um grande passo a passo sobre esta etapa da vida que, mais cedo ou mais tarde, todo mundo acaba passando.


Esperamos que esse roteiro possa lhe ajudar a passar por essa fase de uma forma mais consciente e fácil...

Caso precise de uma ajuda na escolha do imóvel ideal para dar o próximo passo, clique aqui e fale com nossa equipe e poderemos dar a orientação que você precisa.


Caso queira conhecer os empreendimentos da Construtora J.Cardoso, clique aqui e fale conosco.


Fonte: J.Cardoso Imóveis

0 visualização0 comentário